Saturday, July 15, 2006

.


















Tão perto...
os meus olhos dos teus.
Mergulham...
...sem que lhes peça.
O Espaço...
O Tempo,
atravessam...
E fechados,
meus lábios nos teus
tropeçam.
São doces!...
...os lábios...
E os olhos!...
...negros...
...escondem os segredos
ocultos na tua alma
de guerreira negra
protectora do conhecimento ancestral.


Chega mais perto...

Imagem de: clique nela...

6 comments:

Ariadne said...

Tão perto...
perto do quase
Como as gotas
do respirar sobre o espelho...
Como o estar mesmo
tão ali,
dentro do impossível,
Perto do quase...
É quase o limite
Limitando o mundo,
Circunferenciando o sonho
E desaguando num beijo.

BB

JMB a.k.a. GIRASSOL said...

bonito mr. r.

≈♥ Nadir ♥≈ said...

Adorei este olhar :)
Beijos e boa semana

MacLord said...

E nos Olhares que se Cruzam Novas Estrelas Nascem em Cada Noite que Desonta nos Gestos tornados Vida que as Palavras Calam nas Frases que Gritam bem Alto.

BB
)O(

Woman said...

Tens noção que os olhos fluem nos textos que escreves? Tens noção da facilidade com que nos tocas?

Sequeira said...

Woman
Na verdade,
nunca tive noção que o que escrevo tivesse uma leitura fluída.
Tenho sempre a sensação que no meio de tanto a dizer,
confundo mais do que esclareço.
eh eh eh
Quanto a tocar as pessoas,
acho que isso nem depende de mim,
mas sim da sensibilidade
de quem lê para os assuntos sobre
os quais escrevo.
Se te toquei, ainda bem.
Não me parece que seja fácil
tocar alguém pela escrita,
por isso fico feliz se o consegui.
Acho que para isso,
contribui também o facto,
de eu acima de tudo
não me querer enganar nem a mim nem aos outros.
Digo o que digo,
como o sinto,
e/ou como o vejo,
esteja eu a falar sério ou a brincar.
Uma vez mais,
fácil não me parece ser mas, ainda bem que parece.
E sendo assim: agradeço ambos os elogios. Não sei se mereço tanto mas, agrada-me a ideia...
LOL